segunda-feira, 15 de setembro de 2008

FLÁVIA


Dez anos de idade
Sonhos de infância em apogeu
Criança linda de verdade
Que a mão do Homem adormeceu.

Vinte anos agora tem,
Seu olhar impávido e sereno
Dá força sua Mãe
Que a cuida com tanto zelo.

Um verdadeiro bebé grande
É esta menina imaculada,
Por isso há muita gente que reclame
Pela justiça atrasada.

O ralo dessa piscina
Não sugou só seus cabelos,
Sugou-lhe também a vida
Tudo o que há de mais belo.

Uma vergonha verdadeira,
É de bradar aos céus tanta lentidão
Porque na justiça brasileira
Dorme a voz da razão.

De Isabel Filipe,disponibilizado por Menina Marota
Selo do blogue ADesenhar



3 comentários:

Menina_marota disse...

Grata por teres partilhado e aderido à Blogagem.

Um abraço solidário ;)

Lilás disse...

O poema diz tudo. Só espero que eles se sensibilizem vendo tanta gente se mobilizando em prol dela e de sua família.

Ah, adorei esta guitarra lusitana tocando ao fundo.
De quem é? Linda de morrer!
abraço carioca

aminhapele disse...

A guitarra é de Carlos Paredes,com o tema "Verdes anos".
Um abraço.