domingo, 28 de setembro de 2008

LUGARES DO OUTONO


Outono,labirinto de silvas,
de sílabas,digo: pupila lenta,
rio de inumeráveis águas
e de amieiros onde canta
a derradeira luz das cigarras,
de vidro ainda,e leve, e branca.

De Eugénio de Andrade
Fotografia retirada de lua.weblog.pt

4 comentários:

vero disse...

Outono, a estação de tantas cores, as folhas que caem das árvores... confesso que não é das minhas estações preferidas, quando começo a sentir que o frio e a chuva se aproximam fico melancólica, mais deprimida mas isso penso que acontece com todas as pessoas... :)

Deixo-te um beijo meu amigo

Teresa Soares disse...

Bom dia
Como prometi aqui estou de novo. Gostei muito do seu blog e das belas poesias que nele tem. Se me der licença vou roubar uma ou duas e pôr no meu blog. Vou adicionar ao meu blog, Tive um pequeno problema com o template e tive que recomeçar tudo de novo, falta-me os links dos blog que visito. Desejo amigo uma boa terça feira e ate breve
Teresa

Anônimo disse...

Que belíssima síntese do Outono!

Bravo!

mc

aminhapele disse...

Amiga Teresa:sirva-se à vontade!
Ainda bem que gosta dos poemas que,não sendo da minha autoria,são alguns dos meus preferidos.
Neste blog tento fazer a minha Selecta de poesia.
Faltam muitos poetas novos (por exemplo,a Vero que fez o comentário anterior),mas lá hei-de chegar...