quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

GUIA BREVE PARA UMA EXPOSIÇÃO DE JORGE MARTINS



Esta luz sobre os flancos

da pedra os seus cavalos

brancos

explosão solar dos cardos

ácida luz de areias

esta lâmina este grito

gume esperma

penetrando fendas frestas

esta luz amassada

na festa dos lábios

numa lágrima

nos espelhos

febre das lâmpadas

esta luz de rastos

lambendo a cal os pés

a cintura

esta luz à deriva

nos lençóis na espuma

exígua luz dolente

dividida

entre a música das mãos

e o silêncio do muro

esta luz tropeçando

desmaiando no escuro


(Julho,1976)

De EUGÉNIO DE ANDRADE

Um comentário:

moitacarrasco disse...

Denso. Forte. De rara beleza.